Arquivo de julho, 2011

Hello pessoal, estou aqui, às 05h10, mas é uma honra estar escrevendo sobre essa banda, eles são simplesmente incríveis…!

THE REIGN OF KINDO, é só isso que tenho pra dizer…

Calma, eu não vou escrever só isso e deixar o post assim mesmo, jamais, coloquei assim porque eu tenho quase certeza de que você vai gostar, é muito difícil não curtir a banda. Vamos começar com a história deles?

Simplesmente, The Reign of Kindo.

The Reign of Kindo (Indie Rock | Jazz | Rock Progressivo | Jazz Rock ) é uma banda de Buffalo, Nova Iorque, atualmente pertence a Candyrat Records. A banda foi formada em 2006 com os membros da antiga This Day & Age. Em 2006, o This Day & Age anunciou que eles iriam se reagrupar em um novo estilo musical, foi então que surgiu o The Reign of Kindo com os quatro integrantes da banda antiga, Joseph Secchiaroli (Vocal / Guitarra), Steven Padin (Bateria / Vocal), Michael Carroll (Guitarra / Percurssão) e Kelly Sciandra (Piano / Trompete), o último saiu em Julho de 2010, This Is What Happens” foi seu último álbum com a banda, e em 2010, Danny Pizarro Jr. entrou para assumir o piano, e foi adicionado um novo membro, Jeffrey Jarvis, que ficou responsável pelo contrabaixo (E também virou vocal). No dia 21 de agosto de 2007 lançaram a sua primeira gravação com a formação daquela época, um EP intitulado The Reign of Kindo EP”, o EP foi um sucesso de vendas regional, alcançando o 5º lugar no Billboard Middle Atlantic Heatseekers. Em Janeiro de 2008, ainda com a antiga formação, a banda iniciou sua segunda gravação, o primeiro álbum de estúdio, o intitulado “Rhythm, Chord & Melody”, que foi lançado pela 111 Records em 19 de agosto de 2008. Em 28 de abril de 2009, já com contrato assinado com a Candyrat Records, a banda anunciou a terceira gravação, um LP intitulado This Is What Happens”, que foi lançado no dia 3 de agosto do mesmo ano.

E pra quem gostou, como todo castigo pra corno é pouco, a banda fará dois shows no Brasil, que coisa chata, né?
19 de Agosto: Rio Rock and Blues Club – Lapa, Rio de Janeiro
20 de Agosto: Manifesto – São Paulo
Site oficial aqui: The Reign of Kindo Dot Com
Pra quem acompanha meu blog, percebeu que aí na barra lateral agora tem um player, é pessoal! É o blog evoluindo! (Apesar de ser uma coisa extremamente banal de se fazer e eu só fiz esses dias) Vou explicar como funciona, é simples, só abrir o blog e esperar um pouquinho que as músicas começam a tocar, e como eu amo essa música, a primeira música da setlist é “Needle & Thread”, de quem? De quem?! The Reign of Kindo é claro, de quem mais seria?! Degustem-a, e bom apetite!
Discográfia
  • The Reign of Kindo EP (One Eleven, 2007)
  • Rhythm, Chord & Melody (One Eleven, 2008)
  • This Is What Happens (CANdYRAT, 2010)
  • This Is Also What Happens (CANdYRAT, 2010)
  • Christmas EP (2010)
Valeu pessoal! Fica aí a dica pra quem quer ouvir música de boa qualidade, e eu sinceramente acho de muita boa qualidade, eles fazem um som… incrivelmente incrível!
Vou ficando por aqui
Abraços!
DanielRibeiro’ xD
Anúncios

Olá! Quanto tempo não venho aqui contar uma novidade, uma notícia, ou qualquer coisa assim, bem, agora que estou aqui, venho com uma ótima dica para as férias, LER! É, é sim, ler também é divertido, agora que estou de férias tanto no trabalho quanto no colégio, pretendo fazer de tudo, sair com os amigos, rir, zoar, jogar video-game (MUUUUUUITO VIDEO-GAME!), computador, internet, e é claro, ler também, por que não ler? Alias, te darei alguns motivos para ler:

– Você aprende novas coisas, conhece ‘novos mundos’, talvez se identifique com algum personagem, quando você for ver, está lendo o que ele está passando e está sentindo a mesma coisa que ele.
– Você conhece novas palavras, conhece novas coisas que talvez não aprenda em outros lugares, mas claro, por isso que é bom fazer de tudo, por exemplo, eu conheço uma pessoa que aprendeu inglês jogando video-game, então, é bom você fazer de tudo um pouco, jogar, brincar, zoar, sair, estudar, ler, gostar de música, filmes, fotos.

São apenas dois motivos pequenos, mas existe vários desses, enfim, vamos ao assunto?

Lançamento do Livro "A Mocinha do Mercado Central"

Lançamento do Livro "A Mocinha do Mercado Central"

Bem, no dia 16 de Junho de 2011, Stella Maris Rezende esteve na FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil, que por falar nisso, eu quero agradecer por DEMAIS a Marta Müller, quem nos ajudou, mesmo tendo sido em vão, porque não houve a caravana do colégio, MUITO OBRIGADO MARTA! No dia em que estive lá, na hora em que estava indo embora, eu perguntei por ela mas disseram que ela já tinha ido embora, quero agradecer porque já é o segundo ou terceiro ano que a Marta está com a gente e nos ajudando, é sempre de grande e maravilhosa ajuda, por tanto muito obrigado, Marta!) lançando os livros “A Mocinha do Mercado Central” e “A Guardiã dos Segredos de Família”, foi maravilhoso os dois lançamentos, no primeiro, o da “Mocinha”, como chamamos, estava cheio de adolescentes, crianças, educadores, foi um tanto maravilhoso! E é justamente sobre o que venho falar hoje, o livro é simplesmente surpreendente, incrível!

Nesse novo livro, Stella Maris Rezende mostrou que fantasia e realidade podem se misturar, e sim, pode dar certo, A Mocinha do Mercado Central é a prova viva disso. Recheado por mistério, diversão, drama e realidade, o livro te faz entrar no corpo de Maria Campos, ou Zoraida, no da Teresa, ou quem sabe no da Simone, ou então, talvez no da Miriam, pode ser também no corpo de Nídia, no da Gilda e da Selma também. É um verdadeiro enigma, você sai láááá de Dores do Indaiá e viaja para Brasília, “… nome que parecia o feminino de Brasil.”, de Brasília partimos para São Francisco, “… não da Califórnia, lógico, mas do norte de Minas.”, depois seguimos para São Paulo, depois para Belo Horizonte, e então, chegamos na cidade maravilhosa, Rio de Janeiro, a próxima viagem seria para Cataguases “… mas mudou o itinerário, quando se lembrou que o Otto nascera em São João del Rey, a cidade dos sinos. Deu vontade de conhecer essa tal cidade dos sinos, o lugar onde nascera o escritor engraçado que dizia que “escrever é de amargar” … Do Rio para São João del Rey foram poucas horas de ônibus.”, e então, depois de todas essas viagens, retornamos para Dores do Indaiá, cheios de histórias para contar, com boa parte de tudo aquilo que um dia foi dúvida, esclarecido, com a notícia que sua mãe não acreditaria e também não gostaria nem de saber, com sua vida completamente mudada. As histórias são contadas de tal forma que você começa a sentir junto com a personagem, todas suas angústias, medos, vontades, tudo, e então te prende até as últimas palavras do livro, a unica coisa que não senti foi arrependimento de ter lido o livro completo, sofri, sorri, quase morri junto com a personagem, fui forte junto com ela e enfim descobrimos o que nas primeiras páginas eram enigmas. E no fim, tudo se encaixa de maneira surpreendentemente surpreendente (haha’), deixando aquela vontade de ler mais, saber se vai haver alguma continuação ou então, você próprio começa a fazer sua continuação, o tornando um livro interessante, bom e saboroso de ler. Esse trabalho é diferente de tudo o que Stella Maris Rezende já fez antes, totalmente diferente, com outras palavras, com outro olhar, ela escreve para jovens e adolescentes, mas esse livro, na minha opinião, é total e altamente recomendado para todas as idades, e sem perder aquele toque mineiro que ela dá aos seus livros, “… com cheiro de broinha de milho e café quentinho.”

A capa de "A Mocinha do Mercado Central"

Gênero: Literatura infantojuvenil
Páginas: 112
Formato: 14 x 21 cm
ISBN: 978-85-250-4969-8

O livro pode ser encontrado aqui no site da Editora Globo, é altamente recomendado, com certeza não vão se arrepender.

É isso pessoal, fico por aqui, deixando aí mais uma dica para quem não tem nada pra fazer nessas férias, ou pra quem tem e quer mais, ou pra quem quiser, ou pra quem não quiser também, enfim, é uma boa ler esse livro, não só esse, é bom ler livros!

Um abraço para todos e boa leitura!

DanielRibeiro’ xD